Quem sou eu

Minha foto
Fábio e Verônica, Verônica e Fábio. Um escritor e uma musicista, pelo menos aspirantes a isso rsrs! Amantes das letras, dos sons e de tudo que é arte! Amigos acima de tudo! Fizemos esse cantinho para dividir nossas idéias e ideais aos olhos da Net!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Política

Bom, quase na hora das eleições, então pensei em escrever, falar um pouco do que penso, mas por outro lado, é tanta besteira, tanto político sujo (pode ser uma redundância, afinal dizem que todos são ‘sujos’), que é melhor eu apenas brindar vocês com essa composição que eu fiz em dezembro de 2004 e que hoje parece tão atual, mesmo depois de passados tantos anos. Quando fiz essa letra, andava não acreditando na política, e antes e depois da letra eu experimentava uma esperança daquelas do tipo de “vote correto” ou pelo menos no “menos errado”, porque faz parte e uma hora aparece alguém que realmente esteja interessado em ser honesto. Hoje eu penso que o bom mesmo seria uma revolução pacífica, protestos e discursos “a la Martin Luther King”, todo mundo votando NULO para mostrar a indignação seria o começo de um ideal. Será que o que nos falta para sairmos dessa inércia é de um líder de multidões? Bom, menos filosofia e vamos à letra:


Politicagem

Descarados, aquelas ratazanas de terno
Ficam a fazer nada
E nós se matando de trabalhar
Pra que? Pra nada ganhar?

Sem direitos, sem segurança
Sem dinheiro, sem educação
Sem merda nenhuma
Sem nada em suma

Refrão:/Eu sou apolítico
Apolítico sim
Porque vou discutir
Por alguém que não faz nada por mim:/Refrão

Grandes desvios
Roubalheiras a olhos vistos
CPI’s furadas
Que acabam em ‘pizzas’ avacalhadas

Eu prometo, eu isso, eu aquilo
Isso é ridículo
Todos só querem lucro e glória
Só pensam em causa própria

Refrão:/Eu sou apolítico
Apolítico sim
Porque vou discutir
Por alguém que não faz nada por mim:/Refrão

Não acredito em nenhum
Não tem que preste
Não se iludam minha gente
Com propostas de ‘ser diferente’

O descaso é a palavra da vez
Cuidar do seu egoísmo pessoal
Sendo que pra eles tá bom
O povo que se ‘f#%@’: em alto e bom som!

Refrão:/Eu sou apolítico
Apolítico sim
Porque vou discutir
Por alguém que não faz nada por mim:/Refrão



Agradecimento a Fábio Nunes de Moura pela sua contribuição. Nota expressa sua opinião. (Escrito em 15/09/2008).

5 comentários:

Beto Canales disse...

Já disseram que a política é tão importante que não deveria estar nas mãos dos políticos.

Nina 512 disse...

nha ¬¬

ta ai uma coisa que eu detesto
a politica. ¬¬

Dama de Cinzas disse...

Odeio política porque são sempre as mesmas promessas que não serão cumpridas, para poderem ser prometidas nas próximas eleições...

Sou apolítica!

Beijos

Robson disse...

faço coro!!
Eu sou apolítico
Apolítico sim
Porque vou discutir
Por alguém que não faz nada por mim!!!!!!!
Abraço

Mary West disse...

Nada sei e nem me envergonho em dizer isso, sinto que se soubesse mais, seria quase que cumplice das desgraças do país.

Desarranjo Sintético

Desarranjo Sintético
"Era um grande nome — ora que dúvida! Uma verdadeira glória. Um dia adoeceu, morreu, virou rua... E continuaram a pisar em cima dele." Mario Quintana