Quem sou eu

Minha foto
Fábio e Verônica, Verônica e Fábio. Um escritor e uma musicista, pelo menos aspirantes a isso rsrs! Amantes das letras, dos sons e de tudo que é arte! Amigos acima de tudo! Fizemos esse cantinho para dividir nossas idéias e ideais aos olhos da Net!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Fugas da Realidade

Alguém aí já se deu por conta que volta e meia nós fugimos da nossa realidade? Às vezes seguido, às vezes não, mas creio que todos nós fugimos de vez enquanto. Muitas vezes estamos com dificuldades, estresse, todos bem sabem que problemas todo mundo tem os seus e não se pode colocar na porta do vizinho. Aí entram as fugas!!

Existem probleminhas e problemões, alguns são constantes como o estresse do dia-a-dia e do trabalho, às vezes problemas de saúde, e se ficarmos pensando muito neles, enlouqueceríamos. Sei que temos que encarar os problemas de frente para resolvermos eles, mas como sempre se tem algo a resolver, ficaríamos loucos e acharíamos que nunca vamos ter um descanso. Aí entra o mecanismo de fuga, tão sutil que nem percebemos que é isso. Qualquer distração ou diversão pode ser considerado, em minha opinião, como mecanismo de fuga, sendo que qualquer um deles nos desvia a atenção desses tão citados problemas.

Pensem bem, quando se tem um dia exaustivo, cheio de problemas que ainda não foram resolvidos de todo, chegamos em casa e fazemos o que?? Descansamos, olhamos TV, brincamos com os filhos ou simplesmente nada. E o que é isso?? Não deixa de ser a tão necessária fuga da realidade! Que até aqui em minha opinião é saudável, mas existem outras modalidades nem tão saudáveis assim.

Na modalidade destrutiva entram as drogas, por exemplo, onde a pessoa não pode ter qualquer coisa ruim acontecendo que já parte para a droga, para poder fugir daquilo, e nisso, se prejudica muito mais, e se conseguir sair dessa, vai ter que aprender a ouvir os NÃOS da vida e encarar as dificuldades com fugas menos autodestrutivas.

Agora quem for comentar me conte, se possível, qual sua fuga/diversão preferida para esquecer os problemas! Abraços a todos!



Agradecimento a Fábio Nunes de Moura pela sua contribuição. Nota expressa sua opinião. (Escrito em 26/05/2010).

10 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Nossa! Pra que vc foi perguntar isso pra mim? Eu fumo maconha, cheiro cocaína, fumo crack e tomo vodka até cair... Coisa pouca... ahahah

Eu tenho vários mecanismos de fuga. Já foram as drogas, mas hoje em dia
TV é a minha fuga favorita, saudável, e que me faz retomar a vida mais estruturada... Não que eu fique absorvendo absolutamente tudo que passa na TV. Mas sentar em frente a TV é como deitar no Divã... Repenso tudo, até chegar numa conclusão, sem prestar atenção em nada do que tá passando... Mas tb tem os dias que ver filmes age como algo libertador, que me tira da minha realidade... Como vê eu até que não estou autodestrutiva... eheheh

Beijocas

Flávia Batista disse...

Oi Fábio!

Obrigada pelo comentário lá no blog. Que bom que você gostou da ideia de ter as sessões. Acho que ajuda na hora de organizar meu blog. Você deve ter percebido, mudei um pouco o perfil dele, mas não queria de forma alguma deixar de comentar sobre outros assuntos que também gosto, afinal,é disso que mais gosto!!!!

Sobre as fugas da realidade... cara, posso te dizer que sou rainha de fugas da realidade, eu sou, literalmente, uma viajante. Fico totalmente desligada do mundo quando faço certas coisas, como quando vou caminhar na praia domingo cedo... E acho que isso me faz tão bem, sabe... parece que quando volto pra realidade, minha cabeça tá outra!

Adorei o post!

bjs

Autor disse...

Ah, fugir faz parte. Só não podemos entrar numa fuga permanente, criando um mundo ideal, mas irreal.
Fugir é bom para quando voltarmos, resolvermos de vez os problemas.

Sentimentalidades-Todas disse...

Inicialmente, obrigada pela visita, Fábio.

Sobre as minhas modalidades de fuga (modalidade. tal qual um esporte...rs)sem dúvida é o cinema, a musica, leitura e escrita, não necessariamente nessa ordem, afinal, diversificar é a alma do negocio..rs

Abraços!

Atitude: substantivo feminino. disse...

Sair de férias!
Quando saio de férias e passo o meu crachá na empresa faço logoff completo da máquina sabe?!
Esqueço tu-doooo
E vivo intensamente!!!
Me recarrego!
Me redescubro!
Repenso todos os meus problemas e minhas soluções. Penso na minha vida,
penso em tudo e em nada ao mesmo tempo!
A melhor fuga é aquela em que eu me reinvento!

Vladir Duarte disse...

Não vou mentir, tenho muitas maneiras de fugir... mas todas leves, todas inocentes... nada que possa fazer a realidade piorar ainda mais!

Valeu!

Ellen Lacerda (Elinha) disse...

Olá Fabio!
Nunca mais passei por aqui...
Olha, tem selinho pra vc la no blog.
xero viu!

feriadoantecipado disse...

momentos de fuga são muito úteis, eu diria quase que imprescindíveis hoje em dia...ajuda a equilibrar. bom geralmente eu me distraio vendo um bom filme/seriado ou lendo...tv eu não aturo mais pq nossos canais abertos dão nojo!...e hoje eu volto pra yoga!!! \o/...é o melhor jeito se abstrair e de se conhecer!...abraço.

Robson Schneider disse...

Ei Fábio! não chamaria de fuga mas de refugio... cantar.Incrivel mas consigo compactuar com cada sentimento expresso nas letras e ali me aquietar até que acabe... laro que tem armadilhas nisso quando se canta
Lupicinio Rodrigues ou chico, por exemplo hahahaha

Grande abraço

Sueli disse...

Antes, eu ia ao cinema. Conseguia ficar duas ou três horas sem pensar no problema, mas quando o filme terminava, ele voltava. Hoje acho que não devo fugir dele e nem enfrentá-lo, mas sim, entendê-lo, ou melhor, decifrá-lo. Todos eles têm uma mensagem. No começo, é difícil, mas com o tempo a gente vai ficando expert nisso e o momento da descoberta, é mágico. Ele some como pó (e não volta). Abração para vocês!
Sueli (Fenixando)

Desarranjo Sintético

Desarranjo Sintético
"Era um grande nome — ora que dúvida! Uma verdadeira glória. Um dia adoeceu, morreu, virou rua... E continuaram a pisar em cima dele." Mario Quintana