Quem sou eu

Minha foto
Fábio e Verônica, Verônica e Fábio. Um escritor e uma musicista, pelo menos aspirantes a isso rsrs! Amantes das letras, dos sons e de tudo que é arte! Amigos acima de tudo! Fizemos esse cantinho para dividir nossas idéias e ideais aos olhos da Net!

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O DIA VERDE NOS BLOGS!!

O Jay e o Ale do blog “Ká entre Nós” propuseram que toda a blogosfera fizesse um flash mob (uma movimentação relâmpago para praticar alguma ação pré-combinada) virtual em prol do meio ambiente. Foi proposto que todos os blogs que aderissem a esse projeto postassem, no dia 30 de outubro – o dia verde da blogosfera, algo a respeito do meio ambiente, sustentabilidade ou algo em torno desses assuntos.

Bom, óbvio que é uma ótima iniciativa e eu resolvi aderir, pois uma atitude mais global, desencadeará maiores benefícios e estimulará mais pessoas a pensarem a respeito. E esse já é um grande problema. As pessoas não pensam! E quando pensam, é só em si mesmas, senso de coletividade zero, totalmente nulo. Muita gente acha que “um simples papel de bala no chão” não via causar mal nenhum. E se causar para outros que não ela, tudo bem! Não é o extremo da ignorância? Qualquer atitude, isolada ou não, que tiver um reflexo no planeta, mais cedo ou mais tarde estará envolvendo a pessoa que a fez. “Um simples papel de bala no chão” não causará nada é? Acontece que se milhares e milhares de ‘porcos’ como você pensarem assim, mais cedo ou mais tarde acontece uma enchente, os bueiros serão entupidos por “simples papéis de bala” e transbordarão alagando muitas residências e disseminando muitas doenças.
Você, sim você mesmo aí, seu porquinho, pode estar pensando que os bueiros aqui no Brasil já são mesmo meio entupidos, que o vizinho joga lixo no arroio, que fulaninho joga garrafinhas pelas janelas do transporte público, e porque você, logo você tem que andar até uma maldita lixeira para colocar fora o seu “simples, delicado e anti-problemático papel de bala”. Eu respondo por quê. Por que o seu “simples papel de bala”, mesmo que a infra-estrutura brasileira de saneamento seja péssima, apenas ‘contribuirá’ para o caos total, no caso de uma enchente. E porque seu pensamento está errado. O nosso pensamento está errado, invertido, os valores estão quase de cabeça para baixo. Devíamos jogar o “lixo no lixo” (já dizia a Sandra de Sá), e nos esforçar por isso porque os nossos concidadãos também deveriam estar se esforçando, seria uma questão de respeito, para com o outro, para consigo mesmo e para com o planeta e o meio ambiente, desse senso de coletividade que eu falo, de todos fazerem o bem e o certo para si mesmos, pensando em todos.

Alguém já parou para pensar o que está acontecendo com o mundo? Com o planeta? Com a natureza? Já parou para pensar que mesmo a sua atitude honesta feita de coração pode sim ajudar a salvar, e se cada um disseminar suas ações para pelo menos mais uma pessoa, a coisa vai longe, se torna global, porque no estado que está, precisamos de uma ação global, afinal o problema é global (como o próprio Jay cita no Ká entre Nós), mas as ações globais começam em mentes isoladas.

O que eu faço quanto a isso? Bom, lá em casa, depois de muito falar, consegui que a mãe separasse pelo menos o lixo orgânico do lixo seco, e quando possível dividir o seco em categorias como papel, vidro, plástico. Doamos o óleo de cozinha para uma parente (ela aproveita fazendo algo, me parece que é sabão, não sei ao certo, mas ao menos não despejamos ele na pia), tentamos poupar água e luz o máximo, são essas pequenas atitudes que fazem as grandes e se todos fizessem seus ‘grãos de areia’ formaríamos um ‘deserto’!


Mesmo assim ainda temos e podemos fazer muito mais. Você não sabe o que? Vou dar umas dicas:

- Tente separar o lixo, ao menos o orgânico do seco, mesmo que sua cidade não tenha coleta seletiva, e você não tenha nenhuma ONG que ajude nesse sentido, esse ato ajuda no final, afinal os catadores terão seu trabalho poupado, pois você sabe que muita gente sobrevive disso, da venda por quilo desses materiais. Um pedaço de papel que para você significa lixo, para outros significa sobreviver, comer mais um dia.
- Não desperdice água, não fique lavando com seus lava-jatos e mangueiras seus carros e calçadas, use um balde que economiza. Não lave as calçadas se acabou de chover. Se tiver tanque, aproveite a água do enxágüe para lavar as calçadas. Já aproveite para não deixar água espalhada, cuidado com a dengue!

- Poupe energia elétrica, quando sair dos cômodos, desligue a luz. Tirar da tomada e deixar o stand by (aquela luzinha vermelha da TV, do DVD, que fica permanentemente ligada, para que você possa utilizar o controle remoto) desligado poupa luz, façam o teste e percebam como a conta baixa.

- Não desperdicem papéis à toa, reutilizem o verso, não imprimam sem necessidade! As árvores agradecem.

- Tentem não despejar o óleo de cozinha na pia, doem para alguém que recolha, o mesmo vale para as pilhas e baterias em geral, sempre tem lugares ou instituições que recolhem (tinha no banco real e às vezes têm em instituições públicas como universidades e também em supermercados), onde colocam aqueles ‘papa pilhas’ onde podemos depositar tantas pilhas usadas quantas quisermos.

- Entrem na onda da ‘sacola retornável e ecológica’, uma vez com a quantidade de sacolas suficientes para seu rancho, não precisará comprar mais (apesar de eu achar que os supermercados que deveriam dar sacolas ou caixas para seus clientes, afinal responsabilidade social é fundamental, ainda mais para empresas de grande porte que podem ajudar em grande escala). Já viram aquela propaganda em que o protagonista fala sobre não utilizar as sacolas plásticas, ele fala o seguinte: - Usar o saco (sacola de pano ou ecológica) é um saco (enfadonho), mas pelo menos não é um saco (sacola/saco de plástico). Adoro essa propaganda!

- Joguem o “simples papel de bala” ou qualquer outro ‘lixo’, na lixeira, ou guarde na bolsa, bolso, mochila, para quando chegar em casa jogar na lixeira.

Isso não é tudo, existem milhares de medidas que podemos tomar e aperfeiçoar as simples, o importante é começar hoje, de preferência para ontem até, pois já estamos mais do que atrasados. Eu não cheguei a falar, mas talvez o mais importante seja a educação, o que começa bem de baixo, vai crescendo bem. Eduquem seus filhos para serem ecologicamente corretos, se reeduquem vocês mesmos, fiquem alerta, ensinem o que sabem e passem adiante, sejam multiplicadores dessas pequenas coisas. Educando desde cedo, mais tarde não precisaremos nos esforçar tanto para solucionar um problema tão grave quanto este.

Você leu até aqui? Só tenho a agradecer! E espero que alguma sementinha esteja implantada em sua mente nesse sentido! Você é blogueiro ou blogueira? Quer ajudar a divulgar? O dia 30 vai até a meia noite! Pegue o selo, cole no seu blog e escreva ainda hoje sobre o Dia Verde! Participe!

S.O.S Verde e um abraço a todos!
Agradecimento a Fábio Nunes de Moura pela sua contribuição. Nota expressa sua opinião. (Escrito em 30/10/2009).

9 comentários:

Athila Goyaz disse...

Falou tudo!

Parabéns pela iniciativa!

Jay e Alê disse...

Fábio,
Super contente por essa participação perfeita e contundente. Obrigadão mesmo cara.
Grande abraço bom fds e excelente feriado.

Mitti disse...

Estamos juntos e misturados nessa manifestação verde!

bjo

Caroline. disse...

Falou tudo mesmo *_____________*
Adorei o texto e vamos continuar fazendo nossa parte.
Beijão =*

Athila Goyaz disse...

Sim sim, adoro "O Iluminado" do King rs

Dama de Cinzas disse...

Confesso que não levanto bandeiras ecológicas... Aliás tenho muita preguiça de levantar bandeiras... rs... luto assim no meu dia-a-dia por coisas que julgo injustas, como alimentar preconceitos em geral, por exemplo...

Mas em termos de meio ambiente acho que colaboro bastante. Sou totalmente contra desperdícios e tb contra a poluição... Faço o que está ao meu alcance... Mas acho super legal que pessoas lutem por isso. Afinal são elas que mudam alguma coisa...

Que comentário amargo, né? Perdão... rs

Beijocas

pauloveras disse...

Olá meninos,
Obrigado pela visita carinhosa ao meu blog. Posso segui-los? Que bom que voces estão também unidos no dia Verde. Sobre o Stephen King, confesso que não faz muito meu estilo, apesar de ter um ou dois contos escritos nessa linha. O que gosto mesmo é de Freud. Tá na cara ne?

Abraços e bom final de semana.

Dil Santos disse...

Olá Fábio, tudo bem?
Ficou muito bom a sua abordagem. Todos nos unindo, logo estaremos fazendo a diferença.
Que bom que gostou do meu blog, o seu tbm é massa. Ah e da poesia tbm, rsrs.

Abraços
:)

Leandro BLuz disse...

falou e disse, velho !!

assino embaixo !!

Abraço

Desarranjo Sintético

Desarranjo Sintético
"Era um grande nome — ora que dúvida! Uma verdadeira glória. Um dia adoeceu, morreu, virou rua... E continuaram a pisar em cima dele." Mario Quintana