Quem sou eu

Minha foto
Fábio e Verônica, Verônica e Fábio. Um escritor e uma musicista, pelo menos aspirantes a isso rsrs! Amantes das letras, dos sons e de tudo que é arte! Amigos acima de tudo! Fizemos esse cantinho para dividir nossas idéias e ideais aos olhos da Net!

quarta-feira, 10 de março de 2010

Intuição

A super interessante de março deste ano trás na capa uma reportagem chamada Intuição. Dentro da revista tem testes para você vê se consegue descobrir através de expressões faciais o que realmente está acontecendo na figura, se é verdade ou não. Um dos títulos da reportagem central é “A intuição pode fazer previsões”, mas aí eles explicam como isto ocorre e citam exemplos bem famosos como o da Cida do BBB e do Júlio dos Mamonas. Eles classificam a intuição em 3 tipos: O primeiro é aquilo de saber o que a pessoa está sentindo sem fazer força, ou seja, ler a mente dos outros. O segundo é o que tem a ver com a experiência, você pratica tanto aquela coisa que nem precisa mais pensar para fazer aquilo. E a terceira é a capacidade de prever o futuro.

Outra questão levantada é se “A razão pode ser mais cega que a intuição”. Eles explicam como chegaram a esta conclusão, mas também fazem um alerta sobre a nossa intuição que muitas vezes é preconceituosa. Gostei da reportagem pois trás abordagens interessantes para explicar estes assuntos que de uma certa forma não são nada muito extraordinárias e sim sob novos ângulos, novos pontos de vista e algumas experiências. Eles dão dicas para quem quiser se aprofundar neste assunto pois a revista não tira todas as suas dúvidas sobre algo tão polêmico que nada mais é do que estudar o comportamento humano. E aí vai a dica: O livro “O poder da intuição” de Gerd Gigerenzer de 2008. O outro é “Blink – A Decisão num Piscar de Olhos” de Malcolm Gladwell de 2005 e “Telling Lies” de Paul Ekman de 2009. E sou fã da revista pois gosto dos assuntos que ela aborda e sob os pontos de vista, experiências, que ela trás. Quem puder vale a pena dar um lida na matéria.


Agradecimento a Verônica Elias por sua contribuição. Nota expressa sua opinião. (Escrito em 09.03.2010)

Um comentário:

Dama de Cinzas disse...

Intuição é a minha companheira, que me traz as notícias ruins... eheheh... Porque boas é difícil trazer... rs

Já a capacidade de sentir as pessoas acho que não passa por intuição, mas ser observadora... e isso sou demais... Na sala onde trabalho sei o humor de cada pessoa assim que entra... e são pessoas muito diferentes... Algumas só no "bom dia" já dá pra saber que tipo de aborrecimento ela está, depressão, raiva etc... E algumas pessoas lá são como eu, não é uma capacidade tão rara assim... rs

Beijocas

Desarranjo Sintético

Desarranjo Sintético
"Era um grande nome — ora que dúvida! Uma verdadeira glória. Um dia adoeceu, morreu, virou rua... E continuaram a pisar em cima dele." Mario Quintana