Quem sou eu

Minha foto
Fábio e Verônica, Verônica e Fábio. Um escritor e uma musicista, pelo menos aspirantes a isso rsrs! Amantes das letras, dos sons e de tudo que é arte! Amigos acima de tudo! Fizemos esse cantinho para dividir nossas idéias e ideais aos olhos da Net!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Que venha 2011

Pensei muito sobre o assunto, mas sabe como é os fatos, eles te colocam na parede e te obrigam a pedir explicação. Muitas vezes te pedem atitude e aí sabe como é, tem que passear com o cachorro, ligar pro namorado, visitar a vó... Sempre aparece a tal da “Desculpa”. Ela vai seguido lá em casa. Tento não abrir a porta mas quando vejo está lá sentada na cadeira tomando um chimarrão e discutindo com o “Fato”. Eita confusão. Já corri com os dois lá de casa uma vez, mas eles sabem onde moro, não tem como permanecer muito tempo escondida. Para 2011 já deixei os dois bem avisados: Para o “Fato”, quero sim continuar crendo nos bons momentos, nas boas lembranças, em tudo de bom que ocorreu em 2010 e na bondade de todas as pessoas que foram demonstradas. Mas nem sempre ele me conta ou me mostra coisas boas como bebês em sacolas, animais mal tratados, pessoas passando fome, crianças só tendo o craque como família, violência contras as mulheres, estupidez no trânsito... Combinamos assim, ele vai tentar me contar mais coisas boas do que ruins mas aí peço a ajuda de todos que estão lendo agora estas simples palavras, para fazermos histórias com fatos felizes. Para a “Desculpa” disse que temos que reduzir um pouco o seu discurso e por em prática nossa vida, e sim temos que descansar muito também, mas aí não precisamos de “Desculpas”, pois descansar é repor as baterias para recarregar para um novo dia.
Agradecimento a Verônica Elias. Nota expressa a sua opinião. Escrito em 29.12.2010.

2 comentários:

Junkie Careta disse...

Amigos desarranjados,

Desejo que vcs possam voltar a escrever por aqui. Infelizmente, sou forçado a concordar que, olhando os exemplos que vc citou(especialmente os que envolvem criança),fica difícil crer em bons momentos.A verdade é que esse mundo está precisando de poesia na ação das pessoas.

De minha parte,eu retorno e estou convidando os amigos para compartilhar o que talvez seja a última página do spleen-rosa-chumbo,dessa vez muito pouco rosa e muitissimo chumbo. Traga uns lenços, uma pipoca, uma vitamina k(para cicatrizar),um estojo de primeiros socorros,um estõmago forte e um coração à prova de bala.

Grande abraço

Ellen Lacerda (Elinha) disse...

FÁBIO, CADÊ VOCÊ?

Desarranjo Sintético

Desarranjo Sintético
"Era um grande nome — ora que dúvida! Uma verdadeira glória. Um dia adoeceu, morreu, virou rua... E continuaram a pisar em cima dele." Mario Quintana