Quem sou eu

Minha foto
Fábio e Verônica, Verônica e Fábio. Um escritor e uma musicista, pelo menos aspirantes a isso rsrs! Amantes das letras, dos sons e de tudo que é arte! Amigos acima de tudo! Fizemos esse cantinho para dividir nossas idéias e ideais aos olhos da Net!

quarta-feira, 23 de julho de 2008

A enxurrada!

Bom, em vez de falar de algum tema clássico, ou escrever sobre alguma coisa que está errada, me veio à cabeça agora sobre a quantidade de coisas que veiculam na TV, no rádio, na Internet, na mídia em geral. Uma verdadeira enxurrada de notícias, desgraças, bem-aventuranças, histórias!
Estava assistindo segunda-feira ao programa Roda-Viva, da TV Cultura, e o entrevistado era o Presidente do IG. Ele falava justamente de jornalismo, e comentaram muito sobre esse escapismo, esse “presentismo” do jornalismo, da mídia. Essa coisa de estar sempre vivendo no presente, sempre contando coisas que no amanhã não existirão mais, por exemplo o caso Isabella, ontem era motivo de estardalhaço, de semanas e semanas passando em todas as mídias, com a capacidade de irritar qualquer ser humano com a freqüência com que aparecia. Mas hoje, mas se lembram do caso, agora já nos brindam com crimes de crianças mortas por tiros de policiais, por ciclones extra-tropicais iminentes, pelas eleições dos Estados Unidos e nossa atual enxurrada é a morte da atriz Dercy Gonçalves.
Eu não estou dizendo que isso é ruim ou bom, apenas acho incrível, ver a capacidade que a mídia tem de nos passar tantas coisas ao mesmo tempo, tanta informação, e ao mesmo tempo assustador, porque cada um escuta e filtra o que quer, usa para o fim que lhe aprouver, mas esses instrumentos de massa, se pararmos para pensar também podem ser extremamente invasivos e manipuladores, afinal podem muito bem colocar para dentro de nossas casas/mentes coisas que não queríamos ou que não precisávamos - como o consumismo – e fazerem com que pensemos (ou não pensemos) coisas a favor de quem quer que seja – como naquela técnica nazista que uma mentira repetida várias vezes se torna verdade.

Momento “desculpas”: Só queria dizer que o novo post demorou tanto tempo para ser postado, porque estávamos com problemas “técnicos” com o Google. Para melhor esclarecer, nós usávamos um login do bol, e quando o Blogger exigiu uma conta do Google, o google simplesmente “auto-criou” um login, e por isso que há umas 3 semanas não conseguimos postar nada, e até descobrirmos qual era a tal senha para podermos trocar o login, porque o login velho simplesmente não funcionava. Enfim, está tudo arrumado. Agradeço a atenção, a espera e a cooperação de todos.

Agradecimento a Fábio Nunes de Moura pela sua contribuição.Nota expressa sua opinião. (Escrito em 23/07/2008).


6 comentários:

Super Nada disse...

enxurrada mesmo,e pior que é sempre assim: um assunto mil vezes... chega a doer a cabeça, mas fazer o que além de desligar a tv e ir ler?

Dama de Cinzas disse...

Eu tenho horror a esse tipo de imprensa da TV aberta. Eu tenho TV de assinatura e raramente assisto os canais aberto. Um dia desses fui ver o fantástico e fiquei estarrecida, era umas cinco notícias de desgraça e uma de esporte. Nada que tivesse realmente consistência que te acrescentasse... Sei lá...

Olha... Fiquei extremamente curiosa com seu comentário enooorme que se perdeu lá no meu blog... Eu amo seus comentários rs... Trate de fazer outro... snif snif...

Escreva seus textos no Word e cole aqui ou copie antes de mandar o comentário... Beijos

~*Raíssa Sant'Anna*~ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
~*Raíssa Sant'Anna*~ disse...

Concordo contigo.
Mas acredito que no caso Isabela, tenha sido boa a pressão da imprensa.
Pq tenho certeza q se o alarme não tivesse sido grande eles estariam soltos.
hj, se soltarem eles é bem provável que a população não vá receber isso muito bem.

Leandro BLuz disse...

Belo texto...

Tem texto novo no meu !

Abraço



Ah, e tá desculpado pela demora !!! Hehehehehe

Rodrigo Dias disse...

Péra lá... Vamos com calma.

A mídia passa um monte de informações porque elas estão aí para ser divulgadas. Ok, algumas enchem o saco, como o caso da Isabella, mas muitas informações são dadas para que a sociedade debata.

Aliás, essa é a missão da imprensa: abastecer a sociedade de informações para que ela possa debater. Nem sempre, lógico, as informações são as melhores, só que isso não é culpa apenas da mídia: a imprensa divulga, também, aquilo que a população gosta de ver.

O que não dá é pra se basear em portais tipo Terra, Uol, IG, que trata de todos os assuntos da mesma forma. Em alguns casos, chegam a repostar a mesma notícia uma semana depois como se fosse nova. Esse imediatismo da internet destrói o jornalismo que, assim, deixou de ser um ambiente de debate.

Com relação ao que a Raíssa disse, o papel da imprensa, ao meu ver, não foi bom. Tanto que o jornal O Dia, antes mesmo de sair o laudo, já começou a chamar os pais de assassinos, essas coisas.

Era óbvio que eles eram? Tudo, naquele momento, levava a crer - e acabou se confirmando -, mas o jornalismo, infelizmente, tem um achismo filho da puta e alguns dos meus futuros coleguinhas adoram fazer o papel de juiz.

Bah, acho que fiz uma confusão. Outra hora releio e refaço um comentário... ou não. =P

Desarranjo Sintético

Desarranjo Sintético
"Era um grande nome — ora que dúvida! Uma verdadeira glória. Um dia adoeceu, morreu, virou rua... E continuaram a pisar em cima dele." Mario Quintana